IPSIS LITTERIS

O Jornal do Grão é um veículo informativo da escola e de comunicação entre os pais. Ele é feito por todos: pais, professores e coordenadores. A equipe do Jornal está sempre aberta e conta com a colaboração de todos para pensar, escrever, rever...

A seção Ipsis Litteris traz frases curiosas das crianças  "recolhidas" pelos pais e que nos trazem o pensamento infantil. Veja algumas aqui e não deixe de passear pelos exemplares do Jornal para ler essas e outras matérias escritas pelas mães, pais e professoras/es da escola. 

Conversa entre Alan (G3M) e seu pai, Gilles
O pai fala:
– Ai, que dor nas pernas!
– É por causa da corrida da baratona papai?
– Que baratona, Alan?
– Você não tava correndo de uma baratona grande?

[Edição 24]

A Julia viu na rua uma palavra com a letra J e disse:
– Olha, um J de Julia!
O Antonio respondeu:
-– O meu nome começa com Ã: ã, two, three,
four, five...”
Beatriz Lorencini, mãe da Julia, G4M

[Edição 38]

Estávamos ouvindo música com a Mariana e, de repente, o disco travou e a música ficou se repetindo:
– Mamãe, está engasgada? Engasgado, é bom, né? Afinal, para botar o disco lá dentro, o aparelho abre a boca e começa a cantar.

Gostei da lógica concretista dela...
Maria, mãe da Mariana, G5M

[Edição 41]

Violeta, no final da tarde, com sono, me diz:
– Mamãe, hoje eu quero dormir no seu olho.
Achei aquilo estranho e aflitivo, não entendi. De noite, quando eu a colocava para dormir, debruçada sobre ela na cama, ela retomou; – Tá vendo mamãe, eu estou lá no seu olho. Você fica comigo até eu dormir?”
Gabriela, mãe da Violeta

[Edição 38]

Coisas do Quim

No jantar:

– Não quero mais!
– Tudo bem. Você comeu tanto ontem a noite que achei que ia explodir...
– Mãe, a gente cresce, não explode!!

Em casa:
– As mães já nascem bravas?
Cuca, mãe do Joaquim, G2T

[Edição 41]

Gigi acorda, veste a camisola preta da mamãe, gira e diz:
- Eu sou a bruxa malvada!
- Ai que medo, Gigi! - responde o
papai.
- Não, papai. Eu sou a bruxa malvada
boazinha!
MIlton, pai da Giovana, G3T

[Edição 44]

Mostrando como se usa a aquarela, desenhei o mar, o sol e um pássaro voando no céu. Ana Luisa olhou e
constatou. “Passarinho voa. Se não voasse seria gente.”
Cristiano, professor do G4T

[Edição 45]

Sofia, do G5T, brincando com os números:
"...Trinta e oito, trinta e nove, polenta (sorriso). Polenta e um, polenta e dois..."
Daniel, pai da Sofia, G5T

[Edição 46]

Ultimamente quando saio pro trabalho e vou me despedir Ilana e Nathan me perguntam se voltarei logo. Sempre respondo que assim que terminar o trabalho eu volto. Então eles respondem de volta, “Mamãe, então você faz só 1 trabalho (mostrando o dedinho) e volta tá?” ou então quando digo que vai demorar um pouquinho a Ilana pergunta “Você vai fazer 4 trabalhos?”

Sandra, mãe do Nathan e da Ilana, G3M

[Edição 48]

No começo das férias, Marina olhando o globo:
- Mamãe, a gente mora aqui no brasileiro porque não tem jeito, né? A gente não queria, mas não tem
jeito.
- Mas como assim, Marina, onde é que você queria morar?
- No curso de férias do Grão!
Patrícia, mãe da Marina, G3T

[Edição 47]

Vendo uma grávida, Théo perguntou:
– O que é aquilo mamãe?

Eu disse que era um neném e ele, chorando perguntou:
– Porque ela comeu ele?
Catarina Michele, mãe do Théo, G4M

[Edição 49]

Gigi estava pintando e pedi para ela colorir um desenho para mim. Ao que ela respondeu:
– Que cor você quer, papai? Prata, ouro ou nanica?
MILTON, PAI DA GIOVANA, G5T

[Edição 50]

Depois de almoçar, na hora de escovar os dentes, eu disse às crianças para ficarem em frente ao espelho e escovar onde estavam as sujeiras nos dentes. Marina Barata (G5T) me perguntou: “Sabe, Mércia, qual é o dente que mais precisa ser escovado?” Eu disse: “Qual, Marina?” Ela respondeu: “Os carnívoros.”
Mércia, auxiliar do G4T, G5T e G6T

[Edição 52]

“Vitor, o que tinha no lanche da escola hoje?”
Vitor: “Amigos!”
Sharon, mãe do Vitor, G2M

[Edição 57]

Papai, vai acabar a água do mundo?
- Talvez filho...
- E se acabar?
- Aí vai dar a maior confusão...
- Podemos tomar da torneira, se não beber água morre?
- Se beber da torneira não morre, mas pode ficar doente...
- Ficar doente é melhor que morrer?
- Sim...
- Quem tem a receita da água?
- A natureza filho...
- Então temos que pedir pra ela.
Jader, pai do Pedro Boulos, G6T

[Edição 54]

Entre em contato:
55 11 3673 0208

55 11 3672 5926

Encontre-nos:
Rua Tanabi, 275 - Água Branca
São Paulo – SP 05002-010